ESCOLA ASTEKA

Loading...

TOTAL DE VISITAS

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

SURGIMENTO DO SHOTO-KAN



O SURGIMENTO DO SHOTOKAN-RYU


No dia primeiro de setembro do ano de 1923,a cidade de Tóquio foi terrivelmente abalada pelo terremoto do grande Kanto, a maioria das construções foram destruídas pois eram quase todas de madeira e nas horas de fogo intenso que seguia logo quase tudo se reduzia a cinzas e ruínas e o temor foi devastador na capital do Japão. O dojô do sensei funakoshi felizmente escapou da destruição;mas muitos de seus alunos sumiram no holocausto dos edifícios em desmoronamento e labaredas.Os que sobreviveram fizeram tudo que podiam para socorrer os feridos e os desabrigados nos imediatos ai terrível desastre.Com os aluno que não ficaram multados ou feridos , sensei Funakoshi trabalhou com voluntário para obter alimentos para os refugiados do desastre e para limpar o entulho a auxiliar na tarefa de remover os cadáveres espalhados na cidade.
Diante da catástrofe o sensei Funakoshi precisou adiar temporariamente o ensino do karatê, todavia que não podia ser adiado era a sobrevivência.Depois de pouco tempo, ele conseguiu trabalho no banco de Daiichi Sogo, para tarefa de fazer estênceis. Sensei Funakoshi na se lembra quanto recebia ou por quanto tempo ficou empregado, mas pelo seus relatos , a sua locomoção diária desde o seu dojô em Suidobata ate o banco em Kyodacshi parecia continuar por incontáveis anos.
Conta-se um aspecto importante de sua caminhada diária, já que naqueles dias poucas pessoas usavam sapatos nas ruas das cidades japonesas;todos usavam sandálias ou tamancos de madeira chamados geta.Era um destes que sensei Funakoshi usava sempre para fortalecer as pernas, sempre avia feito isso na juventude em Okinawa, e não via motivo para mudar os hábitos quando se deslocava de seu trabalho no banco.os geta que usava eram de um só dente que ele e eram trabalhados em madeira bem pesada e faziam muito estalo ruidoso a cada passo.
Algumas pessoas na rua olhavam para ele com riso zombeteiro disfarçando, achando engraçado um homem naquela idade ,fosse toa tolo a ponto dede querer aumentar sua estatura,afinal sensei Funakoshi já passava dos cinqüenta anos de idade nesta época. No entanto, sempre assegurava que o motivo não era a vaidade: ele considerava os geta de um dente necessidade para o seu treinamento diário do karatê-do.
Com o passar das semanas e meses, Tóquio começou a reergue-se e finalmente chegou o tempo em que sensei Funakoshi percebeu que seu dojô estava em estado deplorável. O mesei juku havia sido construído em 1912 ou 1913, e por longo tempo nada havia cidoi feito para conserva-lo. O governo municipal de okinawa doou certa quantia em dinheiro, possibilitando que se fizesse as devidas reformas em seu dojô
Sensei Funakoshi procurou encontrar outra residência enquanto as obras eram realizadas, sabendo de sua necessidade , Hiromichi Nakayama, que então era um notável instrutor de esgrima e seu amigo , ofereceu-lhe o seu dojô nos horários em que não era usado para pratica da esgrima. Inicialmente foi alugado uma Pequena casa perto do dojô de nakayama, mas me pouco tempo foi possível alugar uma maior com pátio mais amplo, onde ele e os seus alunos pudessem praticar o karatê-do.
Chegou tempo porem que esse favor se tornou inadequado, o numero de alunos havia aumentado na mesma proporção do numero de alunos da esgrima. Como conseqüência disso sensei Funakoshi percebeu que estava sendo inconveniente para seu bem feitor e amigo. A situação financeira ainda era delicada e não podia fazer o que obviamente desejava: construir um dojô especifico par karatê-do.
Foi em meados de 1935 que um comitê nacional de patrocinadores de karatê-do solicitou verbas para o primeiro dojô a ser erguido no Japão. Foi com certo orgulho que na primavera de 1936 , sensei Funakoshi entrou pela primeira vez em seu dojô ( em Zoshigaya , distrito de Toshima) e vou em uma tabuleta com o nome do dojô SHOTO-KAN. Esse foi o nome que o comitê escolheu para adotar; sensei Funakoshi não tinha a menor idéia do porque eles escolheram o seu pseudônimo que usava na juventude,para assinar seus poemas que escrevia. Também estava triste, porque desejava que seus mestre Azato e Itosu viessem e ensinassem no novo dojô, mas eles já aviam falecido. No dia em que o dojô foi inaugurado senei Funakoshi retirou-se para seu quarto e queimou incenso rezando em memória de seus mestres.
Em seus momentos de devaneio, senei Funakoshi imaginava seus dois grandes mestre que pareciam-lhe sorri dizendo”bom trabalho Funakoshi! Mas não cometa erro d complacência, porque você ainda tem muito a fazer; hoje Funakoshi é apenas o começo.”
O começo? Sensei Funakoshi já tinha então quase setenta anos. Onde então ele encontraria o tempo e a força para fazer tudo que ainda precisava ser feito? Felizmente ele não parecia e nem se se sentia mais velho, determinou que como os seus professores exigiam , ele não poderia desistir. Eles disseram que ainda tinha muito o que fazer e vou trabalhar para ser feito; e de uma maneira ou outra ele faria.
Com o termino do novo dojô , uma de sua primeiras tarefas foi elaborar um conjunto de normas e serem seguidas (DOJO-KUN)e um horário de aula. Elaborou e também formalizou as existências para graus e classes (DAN E KYU) que certamente sofreu influencia do judô, uma vez que foi muito amigo de sensei Jigoro Kano. O numero de seus alunos começou a aumentar dia-a- dia,e o seu novo dojô que parecia mais adequado para suas necessidades inicialmente ,a cada dia que passava dava exatamente a impressão contraria.
Embora sempre dizer que não sentia o peso da idade,sensei Funakoshi começava a perceber que não conseguia cumpri toda as obrigações, que acumulavam todos os dias. Não era apenas o seu dojô que precisava de orientação ; mas as universidades de Tóquio que estavam também com grupos de estudo do karatê-do em seus departamentos de educação física, e esses grupos precisavam de suas orientações e instrutores
.claro que o sensei não dava conta de tudo sozinho então indicou alunos mais adiantados para ministrarem aulas nas universidades e também designou o seu terceiro filho como seu assistente, delegando-lhe as atividades diárias de dirigir o dojô e as universidades cabendo então ao sensei Funakoshi as supervisões necessárias do ensino do karatê-do. E relevante lembra que as aulas não se limitavam em Tóquio e muitos de seus alunos graduados já ministravam algumas aulas nas cidades provincianas, fato que fez o karatê-do ser conhecido mais rápido em todos o pais. Numerosos dojô foram construídos em todo Japão e com isso a missão do sensei Funakoshi aumentava a passos largos. Por isso deixava quase toda a administração do dojô aos seus alunos mais adiantados.
As pessoas sempre perguntavam como aconteceu a escolha do pseudônimo “SHOTO”(pinheiros ao vento ou calda de tigre) para nome do dojô mas seus discípulos sempre tinha a reposta certa e automática.
Sua cidade natal e rodeada por colinas com floresta de pinheiros ryu ryu e de vegetação subtropical, entre elas. O sensei Funakoshi sentia uma forte atração por esse lugar, isso porque ele era amante também da natureza pois crescera perto desta vegetação pois o fato de ser filho único o colocava sempre sozinho a perambular por sua cidadezinha; alem do fato der ser filho único era muito frágil.
Masatoshi Nakayama, aos 36 anos era conhecido pela excelente administração e capacidade; recebera o encargo de d elaborar e organizar a associação SHOTO-KAN, e em 1951 o jyu kumitê foi introduzido no shoto-kan de acordo com as
graduações pelo sensei Nakayama. Em 1954 quando ele fica sozinho na chefa da J.K.A,começa a trabalhar suas idéias como competições) a exemplo do judô e do kendo). Mas somente em 1957 depois da morte do sensei Funakoshi que os primeiros torneios foram realizados,pos o mesmo era contra implantação de competições de karatê-do por acreditar que o karatê perderia as suas características.
Em outubro de 1957 aconteceu o primeiro campeonato, com o patrocínio de Hirokasu Kanazawa no ginásio metropolitano de Tóquio.
Alguns anos mais tarde antes de falecer, o sensei Nakayama em uma entrevista declarou que esperou a morte do sensei Funakoshi para realizar o primeiro campeonato de karatê: “eu tinha receio de sensei Funakoshi por saber que ele era contra as competições, tinha receio de sua reação e ainda hoje tenho receio,digo a min mesmo será que fiz algum mal?eu tenho que fazer o que ele teria feito de fosse vivo. Em 1957 quando criei a competição fui me conscientizando que o judô e a kendo se tornaram esporte, mas sempre preservando o espírito do budô. Então porque não o karatê? E a competição eu penso tornou o karatê conhecido no mundo inteiro; e é por isso que eu acho que ele aprovaria o que fiz. Há momento no entanto, que não consigo deixar de me sentir inquieto.
Caso eu tenha me enganado no dia em que eu morrer e for me juntar ao sensei Funakoshi no paraíso.....nesse dia haverá um kumitê sagrado e será pior para mim.
Este é um pequeno prefacio sobre o SHOTO-KAN, é bom relatar ao leitor, que temos outras versões, sobro o SHOTO-KAN e o karatê em aspectos gerais.
O estilo SHOTO-KAN é ideal para longa distancia,por possuir técnicas longas e rápidas. Existe uma certa divergência em alguns katas e/ou pontos estratégicos contra as opiniões dos sensei’s NAKAYAMA, KANAZAWA, MISHIAMA E TAKAGI.








Um comentário:

claudio disse...

ótimo este historico, nele contem informações que não conseguir em outros sites relacionados... acho até que posso dizer que é o mais completo

A PALAVRA OSS!

Em sânscrito , mantra (a palavra mantra tem dois componentes MAN=pensar e TRA= transcender , livra-se das armaduras, instrumento) a saber pode se traduzido como vocalização de uma letra, silaba, palavra, frase ou texto, com ou sem notas musicais cujo potencial vibratório emana toda a sua mensagem de comunicação.

A palavra oss, é um mantra de origem japonesa , e torna-se praticamente uma linguagem dentro do mundo do karatê-do, compreendida e trocada no meio de numerosos praticantes de varias nacionalidades e linhas técnicas , o que faz ter uma conotação universal , não somente nas ocasiões de encontros cotidianos mas também para substituir certas palavras ou expressões diárias tais como: bom dia, boa tarde, sim, não , entendi, não entendi, ouvi,certo etc.

Quando for usa-la para cumprimentar ou saudar, faça-o com firmeza e vigor, olhe nos olhos do outro e depois incline levemente demonstre respeito, sinceridade, confiança e segurança pelo seu semelhante; quando a saudação for em grupo se concentre em cada pessoa que esta no dojô, mesmo os que são simplesmente ouvintes.

A transição fonética do oss , escreve originalmente com dois caracteres chineses.

O primeiro caractere que significa literalmente pressionar, simboliza o espírito combativo, a importância do esforço de afrontar todos os obstáculos que venham ti desafiar.

O segundo caractere , que significa sofrer e o espírito de perseverança; suporta as dores e resiste os momentos de depressão com paciência e sem renunciar guardando sempre a serenidade.

A expressão oss , chama toda egregora de karateca ao esforço maximo para que se tomem um resolução , se comuniquem e coragem mutuamente, estando educados para o melhor caminho.

Quando foi ecoada pela primeira vez na escola naval, já ecoava todo poder d e seus princípios.

A palavra oss não pode nem deve ser pronunciada levianamente , pois devemos reexaminar nossa atitude ,postura estado de espírito , pronunciação e harmonia interior. Não queremos aqui impor um conduta padrão mais sim da um medida para que todo karateca possa ter um base nas teorias e aplicar na pratica.

Onde encontrar as escola Asteka?

R. Paraguaçu 834-Serrinha- Fortaleza-Ce
fone. 88083244
Shihan Francisco Djalma 5º dan


R. Jaime Benevolo- Fatima-Fortaleza-Ce- ACADEMIA CORPORE-SANO
fone. 3227-8300
Shihan Francisco Djalma 5ºdan

R. Menor Geronimo s/n Passaré-Fortaleza-Ce -ESPAÇO VIVA GENTE
fone.3101-3018/31013017
Sensei Elson araujo 1º dan



Av. 2 de Maio s/n-Passaré-Fortaleza-Ce- E.E.F RAIMUNDO DE MOURA MATOS
fone.
Kohai Franciso Carlos


R. Sitônio Monteiro s/n- Santa Luzia- Canindé-Ce- CSU
fone.99335586/99946359/88377127/88083244
Shihan Francisco Djalma 5º dan
Shihan Romilson Mariano 4ºn
Sensei Ivanildo Amorin 2º dan
Sensei Francisco Erilson 1º dan


EEFM. Senador Paulo Sarasati - centro de Paramoti-Ce
fone.99187802
Sensei Marcos Rocha 3º dan







POTÊNCIAS DO KARATÊ

Muitas pessoas têm a impressão errônea de que as armas do karatê são apenas as mãos (fechadas ou abertas) e os braços, os pés e as pernas. Entretanto, não é exagerado dizer que todas as partes do corpo, desde o topo da cabeça até a ponta dos dedos dos pés, podem ser usadas como arma. Por exemplo, do pulso para baixo existem pelo menos dez armas possíveis: o seiken (punho normal), o uraken (o dorso do punho), o shuken (o punho da mão), o ippon­ken (o punho de ponto único), o chükõken (outro punho de ponto único), o tettsui (o punho-martelo), o shutõ (a mão em espada), o nukite (a mão em lança), o ippon nukite (a mão em lança de um dedo) e o nihon nukite (a mão em lança de dois dedos). E do tornozelo para baixo: koshi (a bola do pé), o shusoku (o arco do pé), o sokutõ (pé em espada), o tsumasaki (a ponta do dedo), o enju (o calcanhar) e o sokkõ (o topo do pé). Outras áreas dos braços e das pernas usadas como armas são os pulsos, os cotovelos e os joelhos. Quase não há parte do corpo que não possa ser usada como arma.

CALENDÁRIO DESPORTIVO 2012 DA F.C.K.E

CALENDÁRIO DESPORTIVO 2012

MÊS

DIA

EVENTO

LOCAL

Fevereiro

25

10ª Festa do Ranking Cearense

A CONFIRMAR

26

Curso de arbitragem

Março

10 e 11

Curso e prova com credenciamento

01

XVIII Campeonato Cearense - Kata

Abril

29

X Copa Santa Isabel

Col. Santa Isabel

Maio

18 a 20

4º Zonal Norte Nordeste de Karatê Esportivo e Educacional

Parauapebas – Pa.

Junho

10

IV Copa Vale do Acaraú

Julho

Corrida do Pão de Açúcar

19 a 22

Campeonato Mundial

Teresina - Pi

29

Passeio de Férias

Agosto

19

Copa Leão Bezerra

Sesc

Setembro

07 a 09

5º Campeonato Brasileiro de Karatê Esportivo e Educacional

Taboão da Serra - SP

23

Copa Dojô Tigre

Outubro

27 e 28

XVIII Campeonato Cearense - Kumitê

Dezembro

16

Exame para Faixa Preta

QUEM SOU EU

Minha foto
Fortaleza, Ceara, Brazil
Educação arte e espote

ARTE MARCIAL

Arte-É definida como criatividade ,habilidade,expressão ou concretizarão de uma idéia ou de coisas que possuem formas e beleza.o domínio de uma técnica ou maneira de ser e/ ou fazer ao que possa mexer em nossa alma corpo ou coração.
Marcial-deriva do marte,Deus da guerra,no panteão romano,irmão de Minerva, deusa da sabedoria.quando falamos guerra,é necessário prestar muita atenção pos este termo representa muitos símbolos.Marcial aqui significa junto com este termo guerra, uma busca em um objetivo de conhecer o seu maior combatente que é o seu (EU)